Tricampeão mundial de surfe, Mick Fanning anuncia aposentadoria aos 36 anos

  • Por Estadão Conteúdo
  • 28/02/2018 12h43
Facebook/ReproduçãoMick Fanning foi campeão do Circuito Mundial de Surf em 2007, 2009 e 2013

Um dos maiores surfistas de todos os tempos, o australiano Mick Fanning anunciou nesta quarta-feira (28) que está deixando o esporte. Aos 36 anos, o tricampeão do Circuito Mundial de Surfe disse que tomou a decisão por não sentir mais o desejo de manter a rotina de atleta.

“Eu sinto que perdi a vontade de competir dia a dia. É algo que tenho feito por 17 anos e até antes, entre os juniores. Sinto que não posso mais dar 100%. Não estou aproveitando tanto quanto no passado. Ainda amo surfar e me empolgo com isso, mas sinto que há outros caminhos para eu seguir neste estágio da minha vida”, declarou.

Antes de deixar o esporte oficialmente, porém, Fanning disputará as duas primeiras etapas do Circuito Mundial neste ano. Ele competirá em Gold Coast e Bells Beach, ambas na Austrália, para dar adeus à torcida local. “Escolhi me aposentar em Bells para sempre me lembrar que meu último evento foi lá. Ali, eu basicamente comecei minha carreira, consegui minha primeira vitória no Circuito e me sinto conectado.”

Fanning viveu seu primeiro capítulo no Circuito Mundial em 2002, após vencer uma etapa em Bells Beach como convidado. Em 2003, disputou a competição inteira pela primeira vez, mas, no ano seguinte, viu sua carreira ser colocada em risco após uma grave lesão que o afastou dos mares por meses.

De volta em 2005, Fanning foi evoluindo até conquistar seu primeiro título mundial em 2007. Ele repetiria o feito em 2009 e 2013, se tornando o terceiro maior campeão do Circuito, atrás apenas de Kelly Slater (11) e Mark Richards (quatro) e ao lado de Andy Irons e Tom Curren.

Em 2015, ainda foi o protagonista de uma imagem que rodou o mundo ao socar um tubarão que se aproximou dele durante a etapa de Jeffreys Bay, na África do Sul. Após uma carreira memorável, com 16 edições completas do Circuito Mundial e 22 vitórias na competição, Fanning mostrou-se feliz em finalmente deixar o esporte profissional.

“Depois de tantos anos, foi divertido. Foi uma montanha russa, certamente. Tive o auge e também as quedas, mas, sabe, quando olho para meu período no Circuito, são memórias incríveis. Desde me formar como competidor, até vencer baterias e eventos, comemorar com meus amigos e conhecer lugares que nunca imaginei ir”, comentou.