Prass brilha e Palmeiras elimina o Corinthians nos pênaltis

  • Por Jovem Pan
  • 19/04/2015 18h25
SÃO PAULO, SP, 19.04.2015: PAULISTA/CORINTHIANS-PALMEIRAS - Fernando Prass - Partida entre Corinthians x Palmeiras, válida pela semifinal do Campeonato Paulista de Futebol 2015, na Arena Corinthians (Itaquerão), neste domingo (19), em São Paulo. (Foto: Mauro Horita/AGIF/Folhapress)Prass foi o herói da classificação palmeirense

Após empate em 2 a 2 no tempo normal e um jogo muito dramático pela semifinal do Campeonato Paulista, neste sábado (19), o Palmeiras venceu o Corinthians na Arena Corinthians nos pênaltis e garantiu a classificação para a grande final do estadual.

Com o estádio corintiano lotado, os rivais fizeram um jogo aberto, com quatro gols, Danilo e Mendoza marcaram para o Corinthians; Victor Ramos e Rafael Marques para o Palmeiras. E num clássico digno de semifinal de campeonato, Fernando Prass pegou dois pênaltis, virou herói e carimbou a vaga do Verdã na final.

O Palmeiras volta a final do Paulistão após 7 anos. A última vez foi em 2008, quando sagrou-se campeão vencendo a Ponte Preta.

O jogo

A partida começou disputada e foi o Corinthians quem criou a primeira chance de gol com Mendoza que perdeu boa oportunidade dentro da área. O Palmeiras chegou ao gol em sua primeira oportunidade, aos 14 minutos, quando Victor Ramos ficou com a bola após bate e rebate na área corintiana. Depois do gol, o Verdão acertou a marcação e não deu espaços para o Corinthians.

Foi na bola parada, então, que o Corinthians chegou ao empate. Jadson cobrou falta na área, Danilo subiu sozinho e, de cabeça, empurrou para o gol de Fernando Prass.

A partida ficou nervosa, com os jogadores irritados com o árbitro. A disputa no meio campo ficou truncada e as chances de gol diminuíram. Até que aos 33, Mendoza recebeu na intermediária, carregou a bola e chutou. A finalização forte encontrou o canto esquerdo de Prass, foi a virada corintiana

Segundo tempo: o Palmeiras retornou para o jogo com Cleiton Xavier no lugar de Lucas. O Verdão voltou com mais posse de bola e buscando espaços na defesa corintiana. Dudu quase empatou em duas oportunidades, em uma delas parou na trave de Cássio. Oswaldo de Oliveira colocou Gabriel Jesus e Kelvin em campo, ficou com 4 atacantes em campo e pressionou o Corinthians. Enquanto Tite colocou Elias no lugar de Vagner Love para segurar o resultado.

A estratégia de Oswaldo surtiu efeito, o Palmeiras cresceu no jogo e, aos 29, Dudu achou Rafael Marques que, de peixinho, empatou o duelo. Após o empate, o jogo ficou truncado, as chances de gol desapareceram e a decisão foi para os pênaltis.

Nas penalidades máximas, Robinho chutou para fora, na única cobrança desperdiçada pelo Palmeiras. Enquanto Fernando Prass defendeu as cobranças de Elias e Petros, e colocou o Verdão na final do Paulistão