Antes de ter passaporte retido, Lula ironizou exílio na Etiópia

  • Por Thiago Navarro/Jovem Pan
  • 26/01/2018 11h23
EFE/Fernando Bizerra Jr.Ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva durante lançamento de seu nome como presidenciável do PT na sede da CUT, em SP, nesta quinta (25)

Um dia antes de ter o passaporte apreendido, o ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva (PT) ironizou a possibilidade de ficar exilado na Etiópia, onde participaria de conferência sobre a fome na África.

“Eu estou indo para a Etiópia nesta madrugada (de sexta, 26) e vou participar de um debate de como acabar com a fome até 2030 no continente africano”, afirmou Lula durante o lançamento oficial de seu nome como pré-candidato do PT à Presidência, um dia após ser condenado em 2ª instância por corrupção passiva e lavagem de dinheiro. “Não é uma viagem fácil porque são 14 horas para ir e 14 horas para voltar e 14h para ficar lá”, disse nesta quinta-feira (25).

“Como eu vou para a África, e nossos adversários são tão ignorantes, que, se eu fosse para a França, diriam ‘o Lula vai para ficar exilado na França’. Se eu fosse para a Itália, ‘o Lula vai para a Itália para ficar exilado’, como já falaram. Mas eu vou para a África e eles nem ousam, porque o preconceito é tão grande, que eles não admitem que alguém possa ir para a Etiópia para ficar exilado”, declarou o ex-presidente.

Veja o momento da fala de Lula a partir de 2h e 6 minutos do vídeo de transmissão do evento, já no trecho final do discurso do petista:

#AOVIVO – Reunião ampliada da Comissão Executiva Nacional do PT.

#AOVIVO – Reunião ampliada da Comissão Executiva Nacional do PT.

Publicado por PT – Partido dos Trabalhadores em Quinta-feira, 25 de janeiro de 2018

 

Logo depois, Lula ainda desafiou a decisão unânime do TRF4 que o condenou no âmbito da Lava Jato.

“Esse ser humano simpático que está falando com vocês não tem nenhuma razão para respeitar a decisão de ontem”, disse.

Entrega do passaporte

O advogado Cristiano Zanin Martins chegou às 10h25 desta sexta-feira (26) à Polícia Federal, em São Paulo, para entregar o passaporte do ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva. A ordem para apreensão do documento é do juiz substituto da 10.ª Vara do Distrito Federal, Ricardo Leite, e foi informada ao Sistema de Procurados e Impedidos da Polícia Federal. O ex-presidente está proibido de deixar o Brasil.

A decisão do magistrado impediu a ida do petista para a Etiópia na madrugada desta sexta. O Instituto Lula anunciou o cancelamento da viagem a seis horas do embarque para o país africano. Lula embarcaria às 2h30 para Adis Abeba, capital etíope, com a volta programada para o dia 29.

O ex-presidente participaria de um encontro da Organização das Nações Unidas para a Agricultura e Alimentação (FAO), a convite da União Africana, que reúne 54 países.

Ao pedir o recolhimento do passaporte, os procuradores Anselmo Lopes e Hebert Mesquita afirmaram que a execução provisória da pena do petista no caso do triplex “pode ocorrer em questão de semanas”. Eles escreveram também que “é possível afirmar que passou a existir risco concreto” de “possível fuga do País”.

Com informações complementares de Estadão Conteúdo.