Bolsonaro confirma conversas sobre educação com Viviane Senna

  • Por Jovem Pan
  • 14/11/2018 19h10
ReproduçãoPresidente do Instituto Ayrton Senna que foi convidada a apresentar um diagnóstico da área à equipe de transição

Jair Bolsonaro (PSL) confirmou que tem conversado sobre propostas em educação com Viviane Senna, presidente do Instituto Ayrton Senna que foi convidada por ele a apresentar um diagnóstico da área à equipe de transição. “Estamos atrás de um ministro da Educação, não quer dizer que vai sair de uma orientação dela. Nada está garantido no tocante a isso”, disse o presidente eleito nesta quarta-feira (14).

De acordo com ele, o ministro em questão vai precisar ser “bastante ativo”, já que há um “aparelhamento enorme” no setor. “A prova disso é que, na prova do Pisa [Programa Internacional de Avaliação de Alunos], estamos nos últimos lugares.”

Um dos defensores do projeto “Escola sem partido”, Bolsonaro ainda disse que as instituições de ensino não devem “formar militantes”. “Algumas universidades formam bons profissionais, mas essa não está sendo a regra geral”, avaliou.

Apoio ao governo

O Instituto Ayrton Senna, em comunicado publicado em seu site oficial, indicou que vai ajudar o governo em temas como alfabetização na idade certa, formação e valorização de professores, gestão educacional, implementação da Base Nacional Comum Curricular (BNCC) e educação integral.

“Equacionar os graves problemas da educação brasileira é responsabilidade de todos, uma colaboração entre poder público, família e sociedade, como diz a própria Constituição Federal”, afirmou na nota.