Bolsonaro diz que irá recorrer de absolvição de Adélio Bispo

  • Por Jovem Pan
  • 14/06/2019 18h46
Marcos Corrêa/PRO presidente revelou que "tem a convicção de quem foi, mas não quer falar porque não quer fazer um pré-julgamento de ninguém"

O presidente Jair Bolsonaro disse que irá tomar providências sobre a decisão desta sexta-feira (14) que absolveu Adélio Bispo de Oliveira, acusado de esfaqueá-lo durante evento de campanha. Bolsonaro afirmou “não ter dúvidas” de que foi uma tentativa de assassinato. “A gente sabe que o circo é armado, tentaram me assassinar, sim.”

A absolvição se baseia em outra decisão da Justiça que o considerou inimputável. O juiz federal Bruno Savino, da 3ª Vara da Justiça Federal em Juiz de Fora (MG), determinou que ele seja internado por tempo indeterminado no presídio federal de segurança máxima de Campo Grande (MS) e seja também submetido a perícia médica daqui três anos.

“A partir desse momento, se não tiver recurso, e for transitado em julgado, caso Adélio queira falar quem pagou a ele para tentar me assassinar, não tem mais valor jurídico”, declarou Bolsonaro.

O presidente revelou que “tem a convicção de quem foi, mas não quer falar porque não quer fazer um pré-julgamento de ninguém”. Ele irá consultar seu advogado sobre os próximos passos e destacou que os custos com o processo são pagos por ele.

“Eu estou tomando as providências jurídicas, o que eu posso fazer, vou recorrer, normalmente pode o MP recorrer também, vou entrar em contato agora com advogado. Custa para mim, eu tenho a causa pessoal, eu que tenho que me defender, e custa caro”, acrescentou.

* Com informações do Estadão Conteúdo