Bolsonaro compara reforma da Previdência a quimioterapia: ‘Necessária para sobreviver’

  • Por Jovem Pan
  • 17/07/2019 15h56
Alan Santos/PRO presidente Jair Bolsonaro está em Santa Fé, na Argentina, para a Cúpula dos Chefes de Estado do Mercosul

O presidente Jair Bolsonaro se referiu ao tratamento usado em casos de câncer para falar sobre ajustes que têm de ser feitos na economia brasileira. Durante a Cúpula dos Chefes de Estado do Mercosul, em Santa Fé, na Argentina, nesta quinta-feira (17), ele afirmou que a reforma da Previdência é uma “quimioterapia” necessária para o país.

“Apesar de a reforma ser quase como uma quimioterapia, é necessária para o corpo sobreviver”, disse Bolsonaro. Ele ainda destacou que é do interesse da América do Sul que a economia brasileira seja ajustada. “Sabemos que para a América do Sul como um todo é bom que o Brasil vá bem. Assim como é bom para nós também que outros países estejam bem”, afirmou.

Durante seu discurso na Cúpula, o presidente fez acenos importantes em relação aos países vizinhos. Ele voltou a defender a reeleição de Maurício Macri na Argentina e citou o presidente Evo Morales, da Bolívia, por diversas vezes. Morales deseja apoio para entrar no Mercosul. Em um determinado momento, durante os cumprimentos, Bolsonaro chegou a dizer que sentia saudades do boliviano.

Jair Bolsonaro ainda fez uma brincadeira com o chileno Sebastián Piñera e lembrou da derrota do Chile para o Peru na Copa América. “Seu problema é com o Peru, não é com o Brasil, não. Na Copa América, para deixar bem claro”, afirmou.

*Com Estadão Conteúdo