Bolsonaro vai auditar ‘benefícios suspeitos a vítimas da ditadura’ após Dilma pedir indenização

  • Por Jovem Pan
  • 18/02/2019 21h51
EFEPresidente anunciou medida no Twitter

O presidente Jair Bolsonaro informou – em rede social – na noite desta segunda-feira (18) que o Ministério da Mulher, Família e Direitos Humanos vai realizar auditoria em “benefícios suspeitos” concedidos a “vítimas da ditadura” pela Comissão da Anistia.

Esse anúncio acontece 13 dias após a ex-presidente Dilma Rousseff anunciar que pediria indenização ao grupo, afirmando ter direito por ter sido “vítima da brutalidade do regime militar [1964-1985], submetida à tortura e presa por mais de três anos”.

A auditoria será comandada pela ministra Damares Alves e “segue determinação de transparência e responsabilidade com os recursos” públicos. De acordo com Bolsonaro, esse compromisso de é “prioridade” da nova gestão do governo federal.