‘Botaram um garoto de 13 anos para governar o país’, diz Ciro Gomes

  • Por Jovem Pan
  • 11/03/2019 20h29
Dida Sampaio/Estadão ConteúdoPedetista fez a declaração durante evento em São Paulo

O ex-ministro e ex-candidato presidencial Ciro Gomes (PDT-CE) criticou nesta segunda-feira (11) a forma como Jair Bolsonaro tem conduzido o governo federal ao lado da equipe de ministros. O pedetista chegou a chamar o presidente de “adolescente tuiteiro”.

“Eu prometi que só iria fazer crítica depois dos 100 primeiros dias de governo, mas está impossível porque tem este bando de boçal que está brincando de governar”, disse. “Botaram um garoto de 13 anos, um adolescente tuiteiro, para governar o País.”

A declaração foi feita em evento do Instituto para Reforma das Relações entre Estado e Empresa (IREE), em São Paulo. Ciro Gomes ainda afirmou que está preocupado com a “precocidade da confusão” que está se estabelecendo no governo.

Esta semana, no Twitter, rede social utilizada por Bolsonaro para comunicados oficiais e também em caráter pessoal a que Ciro se referiu, o presidente divulgou informações falsas atribuídas a uma jornalista. O texto era assinado pela assessora de um correligionário.

Eleições

Ciro afirmou também que vai pensar 100 vezes antes de aceitar ser candidato na eleição presidencial de 2022. “Estou muito angustiado com o que está ocorrendo, mas há a liberdade de uma não conveniência de candidatura. Isso, depois, será discutido pelo partido.”

Ele ainda voltou a criticar o PT, mas ressalvou que o ex-concorrente do partido ao Planalto, Fernando Haddad, faz parte do grupo de homens de bem do partido. Em tom semelhante ao usado na eleição, Ciro disse que “não aceita mais a hegemonia do lado bandido do PT”.

Ao citar o exemplo do vereador paulistano Eduardo Suplicy (PT-SP), presente no evento, como “homem honesto, nunca presente em nenhuma destas listas de corrupção”, Ciro disse que ao lado dele estão, entre outros, os ex-governadores gaúchos Olívio Dutra e Tarso Genro.

*Com informações do Estadão Conteúdo