Caminhoneiros protestam na entrada do Porto de Santos

  • Por Jovem Pan
  • 10/12/2018 09h46
Estadão ConteúdoPouco depois das 8 horas, os motoristas se retiraram da Avenida Augusto Barata, a chamada reta da Alemoa, entrada do Porto de Santos (SP)

Um grupo de caminhoneiros, entre quinze e vinte motoristas, se concentram na manhã desta segunda-feira (10) na Avenida Augusto Barata, a chamada reta da Alemoa, entrada do Porto de Santos, em São Paulo. Não houve transtorno no fluxo de caminhões.

Pouco depois das 8 horas, os motoristas se retiraram da área e o fluxo permaneceu normal. “Não houve prejuízos ao trânsito, foi uma manifestação pacífica, e sem bloqueio”, informa a assessoria da Companhia Docas do Estado de São Paulo (Codesp).

Na última sexta-feira, caminhoneiros ameaçaram realizar uma nova paralisação. A decisão foi tomada depois que o ministro Luiz Fux, do Supremo Tribunal Federal (STF) decidiu, no dia anterior, suspender a aplicação de multas pela Agência Nacional de Transportes Terrestres (ANTT) caso os preços mínimos para serviços de frete rodoviário sejam descumpridos. Com isso, as punições ficarão suspensas até que o STF decida sobre a constitucionalidade do tabelamento, que os caminhoneiros preferem chamar de “piso mínimo”.

*Com informações da Agência Estado