Cenipa inicia processo de investigação para coleta de dados em acidente que vitimou Boechat e piloto

  • Por Jovem Pan
  • 11/02/2019 15h12
Marcelo Gonçalves/Estadão ConteúdoO Cenipa (Centro de Investigação e Prevenção de Acidentes Aeronáuticos) informou que a investigação está em processo de “ação inicial”

A Força Aérea Brasileira abriu investigação para apurar as causas do acidente de helicóptero que deixou dois mortos nesta segunda-feira (11) – um deles o jornalista Ricardo Boechat.

Em comunicado, o Cenipa (Centro de Investigação e Prevenção de Acidentes Aeronáuticos) informou que a investigação está em processo de “ação inicial”, ou seja, começo do processo de investigação que possui o objetivo de coletar dados.

Confira a nota completa:

“Investigadores do Quarto Serviço Regional de Investigação e Prevenção de Acidentes Aeronáuticos (SERIPA IV), órgão regional do Centro de Investigação e Prevenção de Acidentes Aeronáuticos (CENIPA), realizam a Ação Inicial da ocorrência envolvendo a aeronave de matrícula PT-HPG, que aconteceu nesta segunda-feira (11/02), em São Paulo (SP).

A Ação Inicial é o começo do processo de investigação e possui o objetivo de coletar dados: fotografar cenas, retirar partes da aeronave para análise, reunir documentos e ouvir relatos de pessoas que possam ter observado a sequência de eventos.

A investigação realizada pelo CENIPA tem o objetivo de prevenir que novos acidentes com as mesmas características ocorram”.

O acidente

jornalista Ricardo Boechat foi uma das vítimas da queda do helicóptero no Rodoanel, próximo ao acesso à Rodovia Anhanguera, na chegada a São Paulo. Âncora de telejornais na Band e na rádio BandNews FM, ele apresentou o Jornal da BandNews FM normalmente nesta manhã. Além de Boechat, o acidente deixou um morto e um ferido. As identidades dessas outras vítimas ainda não foram reveladas.