Damares Alves é indicada para Ministério da Mulher, Família e Direitos Humanos

  • Por Jovem Pan
  • 06/12/2018 15h22
ReproduçãoNova ministra é advogada e também pastora evangélica

A pastora e advogada Damares Alves foi indicada ao Ministério da Mulher, da Família e dos Direitos Humanos. O ministro extraordinário da transição de governo, Onyx Lorenzoni, confirmou a nomeação nesta quinta-feira (6).

Damares trabalha como assessora lotada no gabinete do senador e candidato derrotado à reeleição Magno Malta (PR-ES), que é próximo do presidente eleito Jair Bolsonaro e era apontado como um possível nome para a pasta.

Funai

A pasta será responsável pela Fundação Nacional do Índio (Funai). A equipe de Bolsonaro decidiu tirar o órgão do organograma do Ministério da Justiça, porque – segundo ele – o futuro ministro Sérgio Moro estava “sobrecarregado”.

Em entrevista na quarta-feira, o futuro presidente disse que levaria a Funai para “algum lugar onde o índio receberá o tratamento que merece”. A “integração” do índio à “sociedade” deve ser foco da fundação a partir de janeiro.

‘Na frente’

Na semana passada, Bolsonaro já havia dito que a pastora estava “na frente” da disputa pelo cargo e a classificou como “pessoa extremamente qualificada para desempenhar a função”.