Damares Alves: ‘O Estado é laico, mas esta ministra é terrivelmente cristã’

  • Por Jovem Pan
  • 02/01/2019 19h43
Wellington Macedo/Estadão ConteúdoMinistra tomou posse nesta quarta-feira

A advogada Damares Alves foi empossada no cargo de ministra da Mulher, Família e Direitos Humanos, na tarde desta quarta-feira (2), em Brasília. As citações religiosas que estão marcando a maior parte dos discursos dos novos membros do governo de Jair Bolsonaro ganharam ainda mais forma no discurso dela, que é pastora evangélica.

Aplaudida várias vezes por assessores e convidados que diziam “aleluia” e “graças a Deus” a cada frase, Damares chorou diversas vezes e afirmou ter sido perseguida pela imprensa por causa da fé. Ao assumir o novo ministério, ela também contou que uma filha adotiva, de origem indígena, não foi à cerimônia por questões de segurança.

“Queriam nos matar. Minha filha foi ameaçada, junto com a mãe”, disse. “Por recomendação, minha filha não está em Brasília. Deve estar de longe, assistindo à mãe.” Nesta tarde, ela falou por quase uma hora e disse que vai governar com “princípios cristãos”, priorizando a família. “O Estado é laico, mas esta ministra é terrivelmente cristã.”

‘Ministério da vida’

No longo discurso, a nova ministra também disse que vai lutar contra a “doutrinação ideológica”, apesar de não ter dado mais detalhes. “Vamos acabar com o abuso da doutrinação ideológica de crianças e adolescentes no Brasil. A revolução está apenas começando.” Segundo ela, a gestão será marcada pela inclusão social.

A proposta de Damares é que todos os funcionários  da pasta aprendam, em seis meses, a Língua Brasileira de Sinais (Libras). Além disso, ela reafirmou que o governo vai focar políticas públicas “que priorizem a vida desde a concepção”, referindo-se à posição contrária ao aborto. “Sangue inocente não será derramado neste País. Este é o ministério da vida.”

‘Que vergonha’

Ao falar sobre a violência contra as mulheres, defendeu um tratamento igualdade de gênero e disse que são vergonhosos os índices estatísticos observados no Brasil. “Somos o quinto país do mundo em feminicídio, que vergonha! Chega de violência, basta. Chega de violência contra a mulher nesta nação”, afirmou, durante o discurso.

‘A brincadeira acabou’

A ministra Damares Alves também chamou a atenção ainda para a violência sexual contra crianças e adolescentes e disse que o governo vai ser “implacável” contra pedófilos e o turismo sexual no País. “Atenção, pedófilos de plantão. Atenção, senhores, a brincadeira acabou no Brasil. Seremos implacáveis com abusadores”, disse.

‘Vamos lutar’

Com a reestruturação de ministérios, o presidente Jair Bolsonaro retirou das competências do Ministério uma referência à população LGBT. Mas Damares negou que essa área será esvaziada. “A comunidade LGBT continua com a estrutura que tinha no ministério anterior. Vamos lutar pelo combate a todos os tipos de preconceitos e violência nessa nação.”

‘Ele sobe num pé de goiaba’

Depois de virar meme nas redes sociais por um vídeo em que diz ter visto Jesus Cristo em um pé de goiaba, a ministra declarou ter ficado ofendida. “Minha crença virou chacota.” E relacionou o episódio ao abuso sexual que sofreu na infância e virou notícia. “Chorei, mas tenho meu consolador. E queiram vocês ou não, ele sobe num pé de goiaba.”

*Com informações do Estadão Conteúdo