Defesa de Lula anexa conversas vazadas e entra com recurso contra Moro no STF

  • Por Jovem Pan
  • 13/06/2019 15h27
Hélvio Romero/Estadão ConteúdoA peça foi incluída no pedido de habeas corpus do ex-presidente, que será julgada no dia 25 de junho

A defesa do ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva enviou uma nova manifestação nesta quinta-feira (13) para o Supremo Tribunal Federal (STF) questionando a parcialidade do ministro e ex-juiz Sergio Moro no julgamento do caso do triplex no Guarujá.

Foram usadas como provas as conversas vazadas entre o ministro e o procurador da República Deltan Dallagnol pelo site The Intercept BrasilA peça foi anexada ao pedido de habeas corpus do ex-presidente, que será julgada no dia 25 de junho, pela Segunda Turma do STF.

Para os advogados de Lula, a troca de mensagens demonstra “situações incompatíveis com a ‘exigência de exercício isento da função jurisdicional’ e que denotam o completo rompimento da imparcialidade objetiva e subjetiva”.

A defesa de Lula abre a peça com uma citação do próprio Moro, na qual o ex-juiz e hoje ministro da Justiça e Segurança Pública comenta sobre a divulgação, em 2016, do áudio de uma conversa entre a então presidente Dilma Rousseff e Lula, posteriormente considerada irregular pelo STF.

“O problema ali não era a captação do diálogo e a divulgação do diálogo, o problema era o diálogo em si, o conteúdo do diálogo, que ali era uma ação visando burlar a Justiça e esse era o ponto”, disse Moro na ocasião.

Vazamentos

O site The Intercept Brasil divulgou na noite desta quarta-feira (12) a íntegra dos diálogos entre Moro e Dallagnol, que inicialmente foram publicados no domingo (9).

* Com informações da Agência Brasil