Discussão da Previdência na comissão especial deve acontecer entre maio e junho, diz Maia

  • Por Jovem Pan
  • 25/04/2019 14h09
Divulgação/Câmara dos Deputados"Tem que fazer um texto que já esteja dialogando com o plenário", disse Maia sobre o texto que será discutido na comissão especial

Ao anunciar o deputado Marcelo Ramos (PR-AM) como presidente da comissão especial que discutirá a reforma da Previdência, o presidente da Câmara, Rodrigo Maia (DEM-RJ), disse que o debate deve acontecer entre os meses de maio e junho.

Samuel Moreira (PSDB-SP) será o relator da medida no colegiado.

A proposta da reforma passou na Comissão de Constituição e Justiça (CCJ) da Câmara na última terça-feira, 23, após 9 horas de sessão.

Ramos e Moreira irão montar um cronograma de discussão do texto e devem apresentar a programação aos membros da comissão no próximo dia 6, de acordo com Maia. Além disso, o tucano deve escolher sub-relatores para auxiliar na formulação do parecer.

Para Maia, o tempo de aprovação da proposta na comissão especial dependerá do governo, dos líderes partidários, do presidente da comissão e do relator da reforma no colegiado.

“Não adianta fazer um texto que atenda aos membros da comissão apenas, tem que fazer um texto que já esteja dialogando com o plenário, para que tenhamos crescimento no número de votos”, alertou.

O presidente da Casa avaliou que o governo precisa buscar mais 80 votos durante a discussão na comissão especial para chegar ao plenário com a certeza de que pode construir uma base de 250 deputados votando favoravelmente ao texto. Aí sim, disse Maia, poderão ser buscados os últimos votos necessários.

*Com informações do Estadão Conteúdo