Em novo recuo, ministro da Educação desiste de pedir vídeos de alunos cantando o Hino

  • Por Jovem Pan
  • 28/02/2019 10h50
Dida Sampaio/Estadão ConteúdoO Ministério da Educação informou nesta quarta (27) que haveria dificuldades técnicas e de segurança para o armazenamento dos vídeos

O ministro da Educação, Ricardo Vélez Rodríguez, recuou novamente e desistiu do pedido que causou polêmica nos últimos dias para que crianças fossem gravadas cantando o hino nacional. Um novo comunicado deverá ser encaminhado às escolas com a retirada deste pedido aos diretores.

Em resposta ao Ministério Público Federal, o Ministério da Educação informou nesta quarta (27) que haveria dificuldades técnicas e de segurança para o armazenamento dos vídeos.

Na última terça-feira (26), o ministro já havia admitido erro ao incluir o slogan de campanha do presidente Jair Bolsonaro em carta enviada a escolas de todo o Brasil – e que deveria ser lida aos alunos e registrada em vídeo.

Eu percebi o erro. Tirei essa frase [slogan]. Tirei a parte correspondente a filmar crianças sem a autorização dos pais. Evidentemente se alguma coisa for publicada será dentro da lei, com autorização dos pais. Saiu hoje de circulação”, disse a jornalistas.

Em nova versão da carta, o ministro manteve o pedido de filmagem dos alunos, mas citou a necessidade de autorização dos pais para tal. Esse pedido não era sequer citado na primeira versão da carta.