‘Gás pode ser alternativa ao diesel para caminhões’, diz Joaquim Levy

  • Por Jovem Pan
  • 15/04/2019 15h18
Fátima Meira/Estadão ConteúdoLevy também defendeu o fim do monopólio da distribuição de gás, que hoje está sob controle quase total dos estados

O presidente do BNDES, Joaquim Levy, disse nesta segunda-feira, 15, que o diesel utilizado em caminhões poderia ser substituído pelo gás natural. A declaração foi feita uma semana depois de o presidente Jair Bolsonaro vetar um aumento de mais de 5% no preço do diesel.

Em evento com empresários, Levy disse que o Brasil prepara agora uma nova carteira de ativos, com foco na distribuição de gás natural.

“O gás também pode ser usado como alternativa de combustíveis para caminhões”, disse Levy, citando a China, que já usa o combustível no transporte de cargas, como exemplo.

Levy defendeu o fim do monopólio da distribuição de gás, que hoje está sob controle quase total dos estados. “Hoje o investimento na área de distribuição de gás é uma das prioridades. Se conseguirmos abrir esse mercado há inúmeras oportunidades. A produção do gás no pré-sal só vai crescer mais se você aumentar a demanda. E só vai conseguir fazer isso se a distribuição do gás for mais barata”, completou.

Ele destacou que as experiências recentes mostram que há demanda tanto nacional quanto internacional pelos ativos na área de infraestrutura brasileiros. Citou, por exemplo, os leilões da Ferrovia Norte-Sul, de aeroportos e a venda da TAG. Segundo ele, o banco espera que, nas próximas semanas, seja divulgada uma nova rodada de projetos no âmbito do PPI. Ele ainda citou que o BNDES fará investimentos na área de energia eólica e solar.

Durante o evento, Levy também fomentou a discussão sobre o trem de alta velocidade para ligar São Paulo a Campinas, um projeto do governo Dilma Rousseff (PT), de quem foi ministro.

*Com informações do Estadão Conteúdo