General Heleno minimiza fala de Bolsonaro sobre democracia e militares: ‘Não achei polêmica’

  • Por Jovem Pan
  • 07/03/2019 17h49
ROBERTO CASIMIRO/ESTADÃO CONTEÚDOGeneral tentou justificar declaração do presidente da República

O ministro-chefe do Gabinete de Segurança Institucional (GSI), Augusto Heleno, minimizou nesta quinta-feira (7) a declaração do presidente Jair Bolsonaro sobre as forças armadas. Durante discurso em comemoração aos 111 anos do corpo de fuzileiros navais, Bolsonaro afirmou que a democracia e a liberdade só existem quando as Forças Armadas querem.

Em entrevista ao G1, Heleno disse não ter visto polêmica na fala de Bolsonaro e ainda ressaltou que Exército, Aeronáutica e Marinha são o “baluarte” da democracia e da liberdade. Antes, o vice-presidente Hamilton Mourão também havia ponderado a frase.

“Não achei polêmica. Não vejo nada demais na declaração. Ele estava fazendo um discurso para a comemoração dos 111 anos do corpo de fuzileiros navais e falou o que todo mundo sabe: as Forças Armadas são o baluarte da democracia e da liberdade”, declarou o ministro.

Declaração

A frase que está no centro da polêmica foi dita pelo presidente Jair Bolsonaro na manhã desta quinta, durante evento do Exército. Ele finalizou o curto discurso dizendo que só existe “democracia e liberdade quando a Força Armada assim o quer”.

Com a repercussão negativa do tema, o vice saiu em defesa do chefe do Poder Executivo e disse que Bolsonaro está sendo mal interpretado. “O presidente falou que, onde as Forças Armadas não estão comprometidas com democracia e liberdade, esses valores morrem.”