Guararema: polícia prende mulheres que tentavam resgatar ladrões na mata

  • Por Jovem Pan
  • 05/04/2019 14h15
Jonny Ueda/Estadão ConteúdoOnze suspeitos morreram no confronto com a polícia

Três pessoas foram presas, nesta sexta-feira (5), suspeitas de envolvimento com a quadrilha que tentou assaltar duas agências bancárias na cidade de Guararema, região metropolitana de São Paulo. Entre eles estão um homem que teria participado do crime e duas mulheres que estariam tentando resgatar ladrões escondidos na mata. Outro homem havia sido preso durante a noite, também por participação.

O crime havia sido planejado para quinta-feira, 4, mas a presença da polícia surpreendeu os criminosos e gerou um confronto que deixou onze mortos.

O secretário-executivo da Polícia Militar de São Paulo, coronel Álvaro Camilom, afirmou que a quadrilha era formada por 20 a 25 pessoas. A tentativa de assalto ocorreu por volta das 3h da manhã. O setor de inteligência da polícia já havia identificado que uma quadrilha poderia agir na região e o policiamento estava reforçado.

Após explosões nas agências, a polícia foi mobilizada. Segundo o secretário-executivo, ao chegar ao local, a primeira viatura policial foi recebida a tiros, dando sequência ao confronto. Segundo a Secretaria de Segurança Pública, houve perseguição e troca de tiros em cinco pontos da cidade. Um dos criminosos chegou a fazer uma família refém.

A ação contou com a participação do Grupo de Ações Táticas Especiais (GATE), das Rondas Ostensivas Tobias de Aguiar (ROTA) e do Comando e Operações Especiais (COE).

*Com Agência Brasil