Heleno justifica cancelamento de pronunciamento em Davos: Bolsonaro precisava ‘dar uma respiradinha’

  • Por Jovem Pan
  • 23/01/2019 14h47
Fabio Rodrigues Pozzebom/Agência Brasil Ministro relatou o desgaste do presidente e ressaltou que a programação do fórum é cansativa

Logo após o anúncio, o general Augusto Heleno, ministro do Gabinete de Segurança Institucional (GSI), reuniu a imprensa para prestar esclarecimentos a respeito do cancelamento do pronunciamento que Jair Bolsonaro faria com alguns de seus ministros durante a tarde desta quarta-feira (23) no Fórum Econômico Mundial de Davos. De acordo com ele, o presidente precisava “dar uma respiradinha”.

“A agenda é pesada. A diferença acaba influindo. Ele já não dorme muito bem, de muito tempo, não é de hoje. Se der uma chancezinha às vezes ele dorme no carro porque a programação é cansativa”, explicou.

Em seguida, negou que a equipe tenha deixado o local devido a algum outro acontecimento. “[Ele] não sentiu nada. Você não viu a velocidade que ele saiu de lá? Essa velocidade não é de alguém que está sentindo alguma coisa. É de alguém que está se sentindo bem (…). Não tem nada que possa ter levado ele a sair com pressa. Ele precisava dar uma respiradinha para continuar na programação”, disse.

*Com Estadão Conteúdo