Homem é morto em local de votação no RN; 28 prisões são realizadas

  • Por Agencia Brasil com Agência EFE
  • 26/10/2014 12h15
Movimento da imprensa onde a presidente e candidata à reeleiçãoAcompanhe os votos em todo o Brasil

Um homem foi morto na manhã de hoje (26) dentro de um local de votação do município de Mossoró, no Rio Grande do Norte. Segundo o Tribunal Regional Eleitoral (TRE) do estado, o local já estava aberto à votação, mas a motivação do crime não foi eleitoral. De acordo com o TRE, a polícia supõe que houve um acerto de contas por problemas envolvendo drogas.

O crime ocorreu por volta das 9h na Escola Celina Guimarães, no bairro de Paredões, onde funcionam nove seções. De acordo com o TRE, somente foi suspenso o funcionamento da seção onde ocorreu o crime, para a realização de perícia. O corpo já foi retirado do local, mas a seção não foi reaberta porque o local está em serviço de limpeza. Nas outras seções, o funcionamento é normal.

O segundo turno está sendo disputado pelo deputado federal Henrique Eduardo Alves (PMDB), que obteve 47,34% dos votos em primeiro turno, e o vice-governador Robinson Faria (PSD), que recebeu os votos de 42,04% do eleitorado. A votação no estado termina uma hora depois de Brasília. Às 18h30, no horário de Brasília, os resultados parciais da disputa local começam a ser divulgados.

154 crimes e 28 prisões

Nas três primeiras horas de votação no segundo turno neste domingo, 28 pessoas foram presas e outras 154 cometeram algum tipo de crime eleitoral, informou o Tribunal Superior Eleitoral (TSE) em seu primeiro boletim divulgado hoje.

O crime mais cometido até o momento é o de divulgação irregular de propaganda, com 74 registros. As autoridades registraram também 18 casos de boca de urna. Entre os presos, sete foram flagrados promovendo o transporte ilegal de eleitores.

A maior parte dos delitos ocorreu no Rio de Janeiro. O TSE informou que até às 11h não tinha registro de candidatos ou dirigentes de partidos presos.

Segundo o TSE, foram substituídas 1.151 urnas eletrônicas, 0,27% do total, por problemas técnicos. Apresentaram problemas 221 urnas no Rio de Janeiro, 188 em São Paulo, 111 no Rio Grande do Sul e 78 no Paraná.

Os brasileiros retornam hoje às urnas para escolher em segundo turno para escolher o novo presidente do país e 14 dos 27 governadores.

As zonas eleitorais instaladas em todo território nacional ficarão abertas até às 17h. No entanto, por causa dos diversos fusos horários que existem no país, o estado do Acre fechará as urnas três horas depois (20h de Brasília) do que outras regiões.