‘Judiciário não pode fechar os olhos à violência’, diz Toffoli em discurso de posse no STF

  • Por Jovem Pan
  • 13/09/2018 20h42
Fabio Rodrigo Pozzebom/Agência Brasil Toffoli disse que pretende dar continuidade ao trabalho feito por Cármen Lúcia

O ministro Dias Toffoli tomou posse no cargo de presidente do Supremo Tribunal Federal (STF) nesta quinta-feira (13). Após cumprir protocolo em que fez o juramento de cumprir a Constituição, deu posse ao vice-presidente, ministro Luiz Fux, e recebeu o cumprimento de autoridades. Em seguida, fez seu primeiro discurso.

Toffoli disse que pretende dar continuidade e aperfeiçoar o trabalho feito por Cármen Lúcia a frente do Conselho Nacional de Justiça (CNJ), órgão que também comandará. Para o ministro, a defesa das vítimas de violência deve envolver, conjuntamente, o Judiciário, a sociedade brasileira e a imprensa. “O Judiciário não pode fechar os olhos à epidemia de violência contra crianças e adolescentes. Não podemos compactuar com a impunidade”.

O presidente também defendeu a harmonia entre os três poderes e o diálogo para elaborar uma agenda comum para construir um país mais tolerante. “Que todos, independentemente de profissão, gênero, cor, crença, ideologia política e partidária, classe social, estejamos juntos na construção de um Brasil mais tolerante, mais solidário e mais aberto ao diálogo”.

A ex-presidente Cármen Lúcia voltará a integrar a Segunda Turma da Corte, responsável, por exemplo, pelo julgamento dos processos da Operação Lava Jato.

Com informações da Agência Brasil