Juiz Federal condena Eduardo Cunha a 24 anos e 10 meses de prisão

  • Por Jovem Pan com Agência Brasil
  • 01/06/2018 20h45
José Cruz / Agência BrasilEx-presidente da Câmara foi enquadrado nos crimes de corrupção e lavagem de dinheiro

Na noite desta sexta-feira (1°), o juiz Federal Vallisney de Souza Oliveira, da 10ª Vara em Brasília, condenou o ex-presidente da Câmara Eduardo Cunha a 24 anos e 10 meses de prisão por corrupção e lavagem de dinheiro.

Preso em Curitiba, Cunha já havia sido condenado a 14 anos e seis meses por receber propinas em troca de contratos da Petrobras, em Operação da Lava Jato.

A defesa do deputado havia entrado com um pedido de habeas corpus, para que a prisão preventiva fosse revogada, mas teve a solicitação negada.

O ex-deputado federal Henrique Eduardo Alves também foi condenado por Vallisney a uma pena de oito anos e oito meses pelo crime de lavagem de dinheiro.

Deflagrada no ano passado, a Operação Sépsis investigava um esquema de pagamento de propina a Cunha e aliados em troca da liberação de verbas do FGTS, gerido pela Caixa Econômica Federal.

A investigação foi baseada nos depoimentos de delação premiada do ex-vice-presidente de Fundos de Governo e Loterias da Caixa, Fábio Cleto, e do doleiro Lúcio Funaro, que também foram condenados. Em um dos depoimentos, Cleto acusou Cunha de receber 80% da propina arrecadada entre empresas interessadas na liberação de verbas do FGTS.