Mãe do piloto de helicóptero que levava Boechat morre três dias após o filho

  • Por Jovem Pan
  • 17/02/2019 11h33
Reprodução/InstagramA mãe de Ronaldo lutava contra um câncer em fase terminal e não sabia da morte do filho

Três dias após o acidente que matou Ricardo Boechat e Ronaldo Quattrucci, no último dia 14, morreu a mãe do piloto, Philomena Quattrucci, aos 80 anos. A mãe de Ronaldo lutava contra um câncer em fase terminal e não sabia da morte do filho.

Pelo Instagram, a filha do piloto, Amanda Quattrucci, homenageou pai e avó: “Pai e vó, agora vocês estão juntos olhando por nós aí de cima! Vocês eram inseparáveis e tinham um amor incondicional um pelo outro! Quando meu pai estava sofrendo com sua doença terminal, a vida nos surpreende e Deus o levou três dias antes dela. Você não a viu ir e ela não chegou a saber da sua partida e agora continuam juntos em outro plano. Oro por vocês e sei que irão guiar e cuidar de nós que ficamos, junto com o tio Rogério. Amo muito vocês e vou amar por toda eternidade”.

No dia da morte de Ronaldo, a filha postou umaimagem em seu Instagram com a mensagem: “Pai, eu vou sentir tanto sua falta.. é difícil de acreditar. Obrigada por ser o melhor pai do mundo, o melhor comandante, um homem digno, honesto e generoso, que sempre me orgulhou e me ensinou os verdadeiros valores da vida. Você é único, e fará muita falta nas nossas vidas. Deixou muitos amigos, companheiros de trabalho e admiradores. Eu te amo pra sempre! Um beijo no seu coração, da sua bizuquinha!”.

A morte do pai de Amanda não foi a primeira do tipo a ocorrer na família. Em maio de 1998, o também piloto Rogério Quattrucci morreu após o helicóptero que pilotava bater em um morro em Santana de Parnaíba, na Grande SP.