Nos EUA, Alckmin diz que Bolsonaro tem ‘agenda velhíssima’; Ciro afirma que Brasil ‘optou por um idiota’

  • Por Jovem Pan
  • 06/04/2019 10h40
PAULO LOPES/FUTURA PRESS/ESTADÃO CONTEÚDOTucano chegou a dizer que governo do PSL "é o PT, só que de ponta cabeça"

Geraldo Alckmin (PSDB) e Ciro Gomes (PDT), candidatos derrotados nas eleições de 2018, participaram nesta semana de um debate organizado pelos alunos brasileiros das universidades de Harvard e do MIT, nos Estados Unidos. Durante o evento, ambos fizeram uma série de críticas ao presidente Jair Bolsonaro.

O tucano inicialmente chamou o governo de “improvisado, heterogêneo, com uma pauta equivocada, uma agenda antiquíssima” e disse que “é o PT, só que de ponta cabeça”. “Nós estamos discutindo se o nazismo é de esquerda ou de direita, se o golpe foi golpe ou não foi golpe. Uma agenda velhíssima. Não temos nova e velha política, temos boa e má política. A boa política não envelhece”, afirmou. Reiterando que o PSDB não fará parte da base do governo, disse que o partido irá “votar os projetos que forem importantes ao País”.

O pedetista, por sua vez, usou seu tom exaltado usual para prosseguir com as críticas. “Hoje, o governo Bolsonaro está na antecedência de uma grande confusão. É o que vem por aí. Não é impeachment, não há organização para isso. Estamos na iminência de uma brutal confusão”, afirmou, declarando ainda que o Brasil “optou por um idiota”.

O ex-candidato pelo PT, Fernando Haddad, cancelou sua participação no evento. O ex-candidato pelo PSOL, Guilherme Boulos, esteve na conferência em Harvard, mas não foi um dos debatedores do painel.

Sobre Donald Trump

Alckmin e Ciro comentaram ainda a aproximação de Bolsonaro com o presidente norte-americano Donald Trump. Alckmin afirmou que o Brasil é “caudatário do Trump, sem a menor necessidade” e que “compra uma briga com o mundo árabe de graça”, enquanto Ciro chamou de “uma vassalagem vergonhosa ao Trump, coisa nojenta”.

*Com Estadão Conteúdo