Onyx diz que conselho será criado para a entrada do Brasil na OCDE ‘sem viés ideológico’

  • Por Jovem Pan
  • 18/07/2019 17h16
Fátima Meira/Estadão Conteúdo"Estamos colocando de lado aquela linha que nos fazia compartilhar com as ditaduras amigas e nos alinhando as nações mais desenvolvidas e prósperas do mundo", afirmou

O ministro da Casa Civil, Onyx Lorenzoni, afirmou nesta quinta-feira (18) durante cerimônia no Palácio do Planalto que marca os 200 dias do governo Bolsonaro, que será criado um conselho de preparação para a integração do Brasil na Organização para Cooperação e Desenvolvimento Econômico (OCDE).

Onyx assegurou que não há mais o “viés ideológico” que existia nos governos anteriores” e que o Brasil irá se alinhar com “as nações mais desenvolvidas e prósperas do mundo”.

Segundo ele, embora muitas pessoas tenham dito que o governo Bolsonaro não tem plano de governo, existe uma organização desde a transição com padrões que já seguem a governança pública da OCDE.

“Muitos ridicularizavam o plano de governo, porque ele não trata de medidas mirabolantes, mas sim de princípios e valores”, disse Onyx. “Mas estamos colocando de lado aquela linha que nos fazia compartilhar com as ditaduras amigas. Estaremos nos alinhando as nações mais desenvolvidas e prósperas do mundo”, completou. A OCDE é uma organização com 36 países membros, a maior parte deles localizados na Europa e América do Norte.

Mudança será através de investimento, concessão e privatização

De acordo com Onyx, “mudar uma cultura de três décadas é um trabalho árduo”, mas a convicção de que se atingirá um objetivo é maior. “Temos um líder [Bolsonaro] e um rumo muito bem traçado, a missão árdua de mudar o país será cumprida”.

Segundo ele, o governo “liberal e conservador” veio para mudar, “e essa mudança é conceitual e no dia a dia dos ministérios”. “Os governos anteriores achavam que a saída era através do consumo. Para nós, será o crescimento pelo investimento, pela concessão, pela privatização”, declarou.

Ele citou alguns resultados e medidas tomadas pelo governo nestes 200 dias, como a Operação Acolhida, que apoia os Venezuelanos refugiados no Brasil; o programa Future-se, apresentado nesta quarta-feira (17) pelo Ministério da Educação; e os dados sobre a diminuição da violência. Onyx ainda falou sobre a transformação digital que está sendo feita, onde mais de 300 serviços públicos já foram digitalizados. “Até o final do mandato, teremos 100% do país digitalizado”, afirmou.