64,9% dos brasileiros são contra a indicação de Eduardo Bolsonaro para embaixada nos EUA, diz pesquisa

  • Por Jovem Pan
  • 18/07/2019 12h04
Fábio Motta/Estadão ConteúdoPopulação com ensino superior completo é a que mais rejeita indicação

A maioria dos brasileiros é contra a indicação do filho do presidente Jair Bolsonaro (PSL), Eduardo (PSL-SP), para o cargo de embaixador do Brasil nos Estados Unidos. De acordo com dados do Paraná Pesquisas divulgados nesta quinta-feira (18), 64%9 da população disse não concordar com a possível nomeação ao posto.

As mulheres são mais contrárias a atitude do presidente,  (66,2%), mas o número de homens com o mesmo posicionamento não fica muito longe 63,4%). Enquanto isso, 28,7% dos entrevistados disseram que são favoráveis à indicação de Eduardo Bolsonaro, e outros 6,5% não souberam ou não quiseram responder.

Se analisada por região do Brasil, a discordância é maior no Nordeste, onde 66,8% das pessoas não querem que o filho de Bolsonaro assuma o cargo. Sudeste e Sul apresentam praticamente a mesma opinião sobre o assunto, com 64,6% e 64,5% da população contra a nomeação. A menor porcentagem foi encontrada no Norte e no Centro-Oeste, onde 62,5% discordam.

Também em maior número entre os que não aprovam a indicação estão os brasileiros com ensino superior completo (70,1%), que estão quase 10 pontos percentuais (p.p) a frente do que as pessoas que também discordam, mas tem apenas ensino fundamental (61,4%) finalizado.

Por idade, 66,5% dos idosos, com 60 anos ou mais, desaprovam a ideia de Bolsonaro, número que cai para 65% entre os mais jovens, de 16 a 24 anos, e chega a 63,9% entre a faixa-etária dos 45 a 59 anos.

Pesquisa

A Paraná Pesquisas entrevistou, via telefone, 2.118 pessoas com 16 anos ou mais me 26 estados e no Distrito Federal. O questionário foi realizado entre os dias 13 e 17 de julho e tem grau de confiança de 95%, com margem de erro de 2% para mais ou para menos.