PF cumpre mandados de busca e apreensão contra grupo que ameaçou Bolsonaro

  • Por Jovem Pan
  • 31/12/2018 12h34
José Cruz/Agência BrasilGrupo prometeu 'surpresas' ao presidente eleito durante a posse em 1º de janeiro de 2019

Um grupo autointitulado terrorista, o Maldição Ancestral, reivindicou tentativa de explodir uma bomba próximo a uma igreja no Natal e prometeu atentados contra o presidente eleito Jair Bolsonaro. Agora, nesta segunda-feira (31), a Polícia Federal cumpre mandados de busca e apreensão em Goiás, Brasília e São Paulo contra o grupo.

Por enquanto, o crime investigado é de associação criminosa e os detalhes seguem em segredo de Justiça. O grupo está sob a mira da PF desde que reivindicou a bomba desarmada pela Polícia Militar de Brasília na madrugada do último dia 25 de dezembro, próximo a uma igreja em Brazlândia, no Distrito Federal.

No site do grupo, além da autoria da tentativa de atentado, o grupo publicou um texto citando o atentado que Jair Bolsonaro sofreu em setembro deste ano e prometeu “surpresas” para o militar reformado.

*com informações do Estadão Conteúdo