Polícia divulga imagens de possíveis disfarces de assassino de ator Rafael Miguel

  • Por Jovem Pan
  • 19/06/2019 20h28
Divulgação/Polícia CivilOutra informação divulgada é a de que ele teria tatuagens nos dois antebraços onde estaria escrito “marginal… sempre marginal”

Paulo Cupertino Matias, acusado de matar o ator Rafael Miguel e seus pais a tiros por desaprovar o namoro da filha, Isabela, com o jovem, segue foragido. A Polícia Civil divulgou, nesta quarta-feira (19), imagens com possíveis disfarces que ele poderia usar para não ser encontrado.

A delegacia que investiga o caso recebeu as imagens que poderão ajudar na identificação do foragido do Laboratório de Arte Forense da Polícia Civil. Foram realizadas modificações no cabelo e na barba de Matias, além de serem acrescentados boné e óculos escuros, simulando disfarces que o homem poderia recorrer no intuito de não ser reconhecido.

Outra informação divulgada é a de que ele teria tatuagens nos dois antebraços onde estaria escrito “marginal… sempre marginal”.

Sobre o crime

Os assassinatos aconteceram na tarde de domingo (9). Segundo o registro do boletim de ocorrência, Rafael chegou à casa da namorada acompanhado pelos pais João Alcisio Miguel, de 52, e Miriam Selma Miguel, de 50. Parentes afirmaram que eles haviam marcado uma conversa com a família de Isabela para falar sobre o relacionamento.

Quando ainda estavam do lado de fora do portão, Matias os teria surpreendido e, sem dizer nada, matado os três a tiros.

De acordo com a investigação, Matias já tinha passagens por roubo e por furto, em ocorrências investigadas pela Delegacia de Roubo a Bancos em 1993, e chegou a ser preso em Santos. Em 2005, também respondeu a processo por agressão e ameaça. Atualmente, é proprietário de uma loja de peças de automóvel.

* Com informações do Estadão Conteúdo