Presidente da CUT diz que vai convocar nova greve contra reforma da Previdência

  • Por Jovem Pan
  • 30/10/2018 15h26
DivulgaçãoSegundo o presidente da Central Única dos Trabalhadores (CUT), Vagner Freitas, a entidade vai fazer um enfrentamento contra a possibilidade de parte da reforma ser votada ainda neste ano

O presidente da Central Única dos Trabalhadores (CUT), Vagner Freitas, afirmou que a entidade vai fazer uma greve contra a possibilidade de a reforma da Previdência ser votada ainda neste ano no Congresso Nacional. Nesta segunda-feira (29), o presidente eleito, Jair Bolsonaro (PSL), disse que é possível votar ao menos parte da reforma proposta pelo seu antecessor, Michel Temer.

“Nós vamos fazer enfrentamento e vamos fazer greve contra isso”, disse Freitas na sede nacional do PT. “Não temos nenhuma concordância com isso, vamos mobilizar a sociedade para não permitir que tenha reforma da Previdência da forma que quer se fazer”, declarou ele.

Nesta segunda, em entrevista à TV Record, Bolsonaro afirmou que vai conversar com Temer para tentar aprovar “ao menos parte” das mudanças nas aposentadorias neste ano.

“Semana que vem estaremos em Brasília e tentaremos junto ao atual governo de Michel Temer aprovar alguma coisa. Senão toda a reforma da Previdência, ao menos parte, para evitar problemas para um futuro governo”, afirmou Bolsonaro.

Em seguida, em entrevista o SBT, Bolsonaro disse que sua proposta para a reforma é um pouco diferente do modelo apresentado pelo atual governo. “Nós vamos procurar o governo e vamos procurar salvar alguma coisa desta reforma”, declarou. “A forma como ela está sendo proposta, não adianta eu ser favorável ou o general [Hamilton Mourão] ser favorável. Nós temos que ver o que passa pela Câmara e pelo Senado.”

*Com informações da Agência Estado