‘Se não puder ter filtro, extinguiremos’, diz Bolsonaro sobre Ancine

Questionado sobre que tipo de filtro será usado, presidente disse que filmes devem retratar “heróis nacionais”

  • Por Jovem Pan
  • 19/07/2019 14h53
Marcos Corrêa/PRAgência Nacional do Cinema será transferida do Rio de Janeiro para Brasília

O presidente Jair Bolsonaro afirmou nesta sexta (19) que pretende transformar a Agência Nacional do Cinema (Ancine) em uma secretaria vinculada a algum dos ministérios do governo. Segundo ele, o órgão terá “filtros culturais” para a seleção do que será fomentado.

“A cultura vem para Brasília e vai ter um filtro, sim. Já que é um órgão federal, se não puder ter filtro, nós extinguiremos a Ancine. Privatizaremos ou extinguiremos. Não pode é dinheiro público ser usado para fazer filme pornográfico”, afirmou se referindo ao filme “Bruna Surfistinha”, que já havia sido criticado por ele na quinta (18).

Questionado sobre que tipo de filtro será usado, Bolsonaro disse que são “filtros culturais” e citou como exemplo histórias que retratem os “heróis nacionais”. “Temos tantos heróis no Brasil e a gente não fala dos heróis do Brasil, não toca no assunto. Temos que perpetuar, fazer valer, dar valor a essas pessoas que no passado deram sua vida, se empenharam para que o Brasil fosse independente lá atrás, fosse democrático e sonha-se com um futuro que pertence a todos nós”, disse.

Bolsonaro reafirmou que a diretoria da Ancine será transferida do Rio de Janeiro para Brasília.

Estadão Conteúdo