Senegal apreende 798kg de cocaína em carros transportados por navio do Brasil

  • Por Jovem Pan
  • 01/07/2019 14h20
Reprodução / Dakaractu TVDroga estava em 15 veículos de um lote de dezenas de automóveis novos da marca Renault com origem no Paraná

A Direção de Alfândegas de Senegal confiscou uma carga de 798 quilos de cocaína escondida em carros com origem no Brasil. A informação foi confirmada nesta segunda (1) pelas autoridades do país.

A droga estava em 15 veículos de um lote de dezenas de automóveis novos da marca Renault que foram transportado na embarcação de Paranaguá, no Paraná, ao porto de Dacar. A apreensão, acontecida na madrugada do domingo (30), foi a maior de Senegal.

Segundo a imprensa local, 15 pessoas de nacionalidade senegalesa foram detidas por relação com o crime. Fontes do escritório de relações públicas e comunicação da Direção Geral de Alfândegas indicaram à Efe que “tanto pessoas de nacionalidade senegalesa como estrangeiras foram detidas, assim como o comandante (do navio) e duas pessoas a bordo”.

“O navio Grande Nigéria devia em seu itinerário passar pelo porto de Thema, em Gana; e por Luanda (Angola) para continuar para Hamburgo (Alemanha)”, acrescentaram as mesmas fontes.

O navio pertence ao Grupo Grimaldi, com sede em Nápoles (Itália), da mesma forma que o cargueiro no qual foram descobertos no último dia 26 de junho em Dacar outros 238 quilos de cocaína também proveniente do Brasil.

Naquela apreensão, a droga foi encontrada “em quatro veículos, com marcas achadas em um quinto, em um lote de 24 carros novos” também da marca Renault, afirmou o diretor regional de Alfândegas do porto de Dacar, Babacar Mbaye.

Nesse caso, o navio também provinha do porto de Paranaguá e tinha Luanda como destino final.

“O trabalho de controle, verificação e investigação se desenvolve para coletar todas as informações úteis e necessárias para a investigação”, indicou o comunicado.

A África Ocidental é área de passagem para o tráfico de cocaína e heroína proveniente da América Latina, através de transporte marítimo e aéreo, com destino à Europa.

Segundo o Escritório das Nações Unidas sobre Drogas e Crime (UNODC), nesta região também há laboratórios locais para a fabricação de estimulantes do tipo anfetamina e precursores e foi registrado um aumento do uso de todo tipo de drogas.

No final de janeiro deste ano, foram apreendidos em Cabo Verde 9.570 quilos de cocaína, o maior confisco de drogas do ano na região e um das maiores da história deste país insulano africano.

Segundo o último relatório mundial sobre drogas da UNODC, divulgado no último dia 26 junho, em 2017 foram apreendidos no continente africano 3.352 quilos de cocaína, 2.837 deles apenas no Marrocos.

Com Agência EFE