Supremo retoma sessão para decidir se Justiça Eleitoral pode julgar crimes que são foco da Lava Jato; assista

  • Por Jovem Pan
  • 14/03/2019 16h05
Rosinei Coutinho/STFJulgamento começou na quarta-feira

O Supremo Tribunal Federal (STF) retomou na tarde desta quinta-feira (14) a sessão para julgar a competência da Justiça Eleitoral para conduzir inquéritos de investigados crimes comuns, como corrupção e lavagem de dinheiro, que são foco da Operação Lava Jato.

Até o momento, o placar está em 2 a 1, com Marco Aurélio Mello e Alexandre de Moraes tendo votado favoravelmente à competência e Edson Fachin (relator da Lava Jato no STF) contrário à medida, deixando o comando dos casos com a Justiça Federal.

O Ministério Púbico Federal (MPF) alega que o julgamento pode ter efeito em investigações e processos da Lava Jato, que ocorrem em São Paulo, Rio de Janeiro e Paraná. A punição prevista para crimes eleitorais é mais branda em relação aos crimes comuns.