Talude desliza em Barão de Cocais; barragem não foi afetada, diz Vale

  • Por Jovem Pan
  • 31/05/2019 12h03
Divulgação/Google MapsDe acordo com a Vale, tanto a cava quanto a barragem Sul Superior seguem com monitoramento 24 horas por dia de forma remota

Parte do talude norte da mina de Gongo Soco, da Vale, em Barão de Cocais (MG), se desprendeu nesta sexta-feira (31).

A preocupação com o desabamento é que a vibração causada seja suficiente para romper a barragem de rejeitos Sul Superior da mina, que fica a 1,5 quilômetro da cava. Caso isso ocorra, o distrito de Barão de Cocais pode ser atingido em cerca de cinco minutos. A Vale afirma, no entanto, que a barragem não foi afetada.

A empresa informa que identificou o desprendimento de fragmentos ao longo da última madrugada e esses blocos se acomodaram no fundo da cava. “As primeiras avaliações indicam que o material está deslizando de forma gradual, o que até o momento corrobora as estimativas de que o desprendimento do talude deverá ocorrer sem maiores consequências”, diz o comunicado.

Ainda de acordo com a empresa, tanto a cava quanto a barragem Sul Superior seguem com monitoramento 24 horas por dia de forma remota, com o uso de radar e estação robótica capazes de detectar movimentações milimétricas, além de sobrevoos com drone.

A barragem está em risco de rompimento nível 3 desde 22 de março. A Zona de Autossalvamento (ZAS) já havia sido evacuada preventivamente em 8 de fevereiro.