‘Temos uns dez nomes para indicar’, diz presidente do bloco evangélico sobre ministro do STF

  • Por Felipe Neves
  • 11/07/2019 16h23
Marcos Corrêa/PRFala acontece um dia depois de Jair Bolsonaro declarar que indicaria um nome "terrivelmente evangélico" para o posto

O presidente da Frente Parlamentar Evangélica, Silas Câmara (PRB-AM), afirmou à Jovem Pan que o bloco teria ao menos “dez nomes para indicar” a um cargo de ministro do Supremo Tribunal Federal. O deputado, no entanto, não quis comentar quais seriam as sugestões para preencher a próxima vaga aberta na Corte.

A fala acontece um dia depois de Jair Bolsonaro declarar que indicaria um nome “terrivelmente evangélico” para o posto. A promessa foi feita pelo presidente durante uma solenidade em homenagem à Igreja Universal na Câmara. Na manhã desta quinta (11), ele recebeu os integrantes da Frente para um café no Palácio do Planalto.

“Ficamos emocionados com a declaração do presidente e temos uns dez nomes para indicar”, afirmou o deputado. “Mas faremos isso com tremor e temor, porque é um cargo muito importante.”

Silas Câmara também não quis apontar se o juiz federal Marcelo Bretas, evangélico e geralmente apontado como uma possível escolha de Bolsonaro, seria uma opção para o cargo.

A próxima vaga no Superior Tribunal Federal será aberta em novembro de 2020, quando Celso de Mello se aposentará compulsoriamente. A regra exige que os ministros deixem o cargo aos 75 anos.  O decano foi nomeado ainda no governo Sarney.