Tribunal decide liberar militares que fuzilaram carro de músico no RJ

  • Por Jovem Pan
  • 23/05/2019 17h41
Wilton Junior/Estadão ConteúdoO carro em que músico estava com a família foi alvo de mais de 80 tiros

Os ministros do Superior Tribunal Militar (STM) decidiram por 11 votos a 3, nesta quinta-feira (23), conceder liberdade a 9 dos 12 militares envolvidos no assassinato do músico Evaldo dos Santos Rosa e do catador Luciano Macedo. Eles estavam presos desde abril.

O carro em que Evaldo estava com a família, em Guadalupe, zona norte do Rio de Janeiro, foi alvo de mais de 80 tiros, que ainda feriram outras duas pessoas. O crime ocorreu na tarde do dia 7 de abril, quando o veículo foi supostamente confundido com um automóvel em que estariam criminosos.

O músico levava a família para um chá de bebê quando o carro cruzou com um grupo de militares, que estariam no perímetro de patrulhamento da Vila Militar. Segundo testemunhas, não havia operação policial e não houve ordem para que o motorista parasse. Sem aviso, os militares dispararam. O catador tentou ajudar e também acabou baleado.