‘Vamos eliminar esse mal’, diz Temer sobre violência contra mulher

  • Por Jovem Pan
  • 25/11/2018 18h12
CRIS FAGA/FOX PRESS PHOTO/ESTADÃO CONTEÚDOOito mulheres são agredidas por minuto no Brasil, segundo pesquisa do Datafolha encomendada em 2016

Neste domingo (25), comemora-se o Dia Internacional pela Eliminação da Violência contra as Mulheres e o presidente Michel Temer, do MDB, falou sobre a data em publicações na sua conta no Twitter. “Que este 25 de novembro […] nos alerte ainda mais para essa causa que é de cada um de nós”, escreveu.

O presidente também aproveitou para comentar sua participação na criação da Delegacia da Mulher e ressaltou que há, atualmente, canais como o 180. “Por esse motivo criei, em 1985, a Delegacia da Mulher, primeiro canal oficial para esse objetivo. Hoje temos também o #ligue180, serviço gratuito e confidencial para denúncias de violência contra a mulher. Vamos eliminar esse mal”, publicou.

Quem também se manifestou foi Phumzile Mlambo-Ngcuka, secretária-geral adjunta da ONU e diretora da ONU Mulheres. “É absolutamente inaceitável que a grande maioria dos autores de violência contra mulheres e meninas fique impune”.

De acordo com uma pesquisa do Datafolha encomendada pelo Fórum Brasileiro de Segurança Pública em 2016, 503 mulheres são agredidas por hora no Brasil. Além disso, a publicação revela que apenas 11% das mulheres buscam uma delegacia da mulher enquanto mais da metade (52%) não denunciam a agressão.

Ngcuka explicou que neste ano o tema da campanha é “pinte o mundo de laranja: #MeEscutemTambém”. De acordo com ela, o objetivo é “honrar e amplificar as vozes das pessoas […] é um chamado para ouvir e acreditar nas sobreviventes, colocar fim à cultura de silêncio e que a nossa resposta tenha como foco as sobreviventes. Deve-se deixar de questionar a credibilidade da vítima. Em vez disso, deve-se centrar na prestação de contas do agressor”, concluiu.

*com informações da Agência Brasil