Weintraub diz que ciências sociais geram pouco impacto científico no Brasil

  • Por Jovem Pan
  • 15/05/2019 15h54
Luis Macedo/Câmara dos DeputadosSabatina com os deputados acontece durante uma série de protestos pela Educação em todo o país, inclusive na Esplanada dos Ministérios

O ministro da Educação, Abraham Weintraub, afirmou nesta quarta (15) que as ciências sociais no Brasil geram “pouquíssimas” publicações com impacto científico. A fala foi feita no plenário da Câmara dos Deputados, durante a sessão para a qual o chefe do MEC foi convidado a dar esclarecimentos sobre as mudanças recentes na pasta.

“As ciências sociais aplicadas geram pouquíssimas publicações com impacto científico no Brasil. São feitas e engavetadas”, avaliou o ministro. “Nossa produção é baseada principalmente em saúde, engenharia e agricultura”.

O ministro também contrapôs as bolsas de pesquisa financiadas pelo poder público à produção científica entregue pelos bolsistas. “Onde estão as bolsas? Justamente nas áreas que não geram produção científica”, afirmou. “Será que não valeria a gente aplicar esses recursos onde tem impactos de fato, como nos Estados Unidos?”.

A sabatina com os deputados acontece durante uma série de protestos pela Educação em todo o país, inclusive na Esplanada dos Ministérios. Estudantes de universidades e escolas públicas e federais de todo o país se reúnem em mais de 20 estados.

Os manifestantes criticam a medida defendida pelo ministro de cortar 3,4% do orçamento às universidades federais, atingindo 30% do total de despesas não obrigatórias das instituições de ensino.