Conheça 7 hábitos que você pode criar no dia a dia para ajudar na perda de peso

  • Por Ítalo Fassin/Jovem Pan
  • 24/09/2014 19h49
Nutrição

Quando queremos perder peso, normalmente pensamos direto em rotinas pesadas na academia e dietas de redução de alimentos para alcançar o resultado desejado. Mas às vezes esquecemos que nem sempre malhação constante e cortes na alimentação nos proporcionam perda de peso como gostaríamos. Por exemplo, você sabia que, se você costuma acordar de manhã e ir direto para a academia sem se alimentar adequadamente durante o café da manhã, você pode ganhar peso ao invés de perder, mesmo malhando?

Para esclarecer melhor sobre questões como essa, consultamos a nutricionista Amanda Gatte  e organizamos um guia de nutrição que você pode seguir no dia a dia se quiser acelerar o metabolismo e auxiliar na perda de peso. Também desmistificamos outros hábitos comuns, mas que deveriam ser abolidos com urgência. Saiba quais são:

1 – Beber água gelada

Para igualar a água à temperatura do corpo (cerca de 36º), o organismo precisa de um maior esforço, gerando um processo conhecido como termogênese, onde o corpo gasta mais energia e promove a queima calórica. Por isso, se a água estiver gelada, mais esforço o corpo fará para igualar a temperatura do líquido com a corpórea e mais calorias serão queimadas. Beber em média dois litros de água por dia acelera o funcionamento dos rins, evitando a retenção de líquidos, que causa inchaço e dificulta o emagrecimento. Além disso, hidrata o corpo, previne celulite, rejuvenesce a pele, mantém o bom funcionamento de todos os órgãos e combate doenças.

2 – Correr

A corrida também deixa o metabolismo a mil. Isso acontece porque esse exercício físico movimenta grandes grupos musculares e promove a liberação de hormônios, como o glucagon, adrenalina e cortisol, que estendem o tempo de gasto energético após o treino.

3 – Chá verde

O chá verde possui propriedades antioxidantes e anti-inflamatórias, sendo muito útil para emagrecer desde que seu consumo seja aliado a uma dieta hipocalórica e à prática regular de exercícios físicos. Também é conhecido por sua ação de termogênese e oxidação das gorduras. A termogênese faz com que o metabolismo funcione mais rapidamente, o que queima mais energia do nosso corpo, evitando que ela se torne gordura e se acumule. Já a oxidação de gorduras faz com que a gordura seja utilizada e reduz seu acúmulo. A recomendação diária seria em torno de 3 copos ao dia (600 ml no total). A temperatura do chá não interfere no resultado, podendo ser quente ou fria.

4 – Alimentos termogênicos

Esses alimentos são capazes de aumentar o gasto calórico do organismo durante a digestão e o processo metabólico. Os principais alimentos termogênicos são: pimenta vermelha, alimentos ricos em Ômega 3 (encontrado em peixes, como salmão e atum, e em oleaginosas – como nozes, castanhas, amêndoas), chá verde, canela, gengibre, chá de hibisco e a própria água gelada.

5 – Lanches intermediários

Muitas pessoas excluem os lanches intermediários deixando apenas as três refeições principais. O problema é que, quando o organismo passa muito tempo sem alimento, ele acumula gordura fazendo com que o emagrecimento seja mais difícil. Uma dica é que eles não devem passar de 200 calorias, pois se forem muito calóricos o efeito é inverso. Algumas dicas de lanches pouco calóricos e fáceis de carregar incluem frutas em geral, pequenas porções de oleaginosas, porções de frutas secas e desidratadas e sucos.

6 – Dormir bem

Dormir bem também interfere na velocidade do metabolismo. Dormir menos que 8 horas por dia diminui o metabolismo de carboidratos fazendo com que você acorde sem energia e disposição para as atividades diárias.

7 – Chocolate Amargo

Os fanáticos por chocolate não precisam se desesperar. Chocolate amargo é energizante, pois possui cafeína, substância que promove a degradação da gordura. Pode reduzir a velocidade da digestão, fazendo a saciedade durar mais tempo. O chocolate escuro (amargo) é rico em gorduras monoinsaturadas, ajudando a acelerar o metabolismo e a reduzir a vontade de comer salgados, doces e gorduras.

Desfazendo alguns mitos:

– Se você acha que ficar sem café da manhã vai te ajudar a emagrecer, está muito enganado. Jamais pule o café da manhã: ele ativa o metabolismo que estava lento por conta das várias horas em jejum e é o grande responsável pelo controle do nosso apetite ao longo do dia.

– Não faça dietas muito restritivas: não funcionam a longo prazo, pois o corpo entende que não está recebendo alimento suficiente para suas funções vitais e acaba diminuindo o gasto calórico.

– Não treine em jejum: quando estamos sem comer, em vez do exercício construir músculos e queimar gordura, acontece exatamente o oposto.

– Faça refeições pós-treino: precisamos repor a energia para que o metabolismo continue ativo e possa regenerar a musculatura.

Apesar das dicas acima, vale ressaltar que é importante investir em atividades físicas e uma alimentação sempre balanceada. Em caso de dúvida, tenha sempre o acompanhamento de um nutricionista.