Construção civil teve criação de empregos pela 1ª vez em 33 meses, mostra Caged

  • Por Estadão Conteúdo
  • 09/08/2017 17h00
São Paulo- SP- Brasil- 12/01/2016- O prefeito Fernando Haddad vistoriou na manhã desta terça-feira (12) as obras do Hospital de Parelheiros, o primeiro da Prefeitura no bairro e que vai beneficiar mais de 200 mil pessoas. Com investimento de R$ 148,3 milhões, o novo equipamento tem previsão de inauguração para o segundo semestre deste ano. Depois de concluído, contará com 255 novos leitos, maternidade, pronto-socorro, Hospital Dia, Hospital Escola e Centro de Apoio e Diagnóstico, gerando aproximadamente 2.000 vagas de empregos.“O ritmo das obras está muito acelerado. O esforço que a construtora está fazendo é notável. A própria comunidade está percebendo que é para valer”, comentou Haddad durante a visita ao local. “É uma demanda de mais de 20 anos, que vai aliviar toda a rede de saúde da zona sul”, acrescentou.Segundo o prefeito, junto com o novo Hospital Municipal Vila Santa Catarina, serão colocados à disposição da população da zona sul quase 500 leitos. “Com a reabertura de leitos existentes, vamos atingir a meta de 1.000 novos leitos”, disse Haddad.A nova unidade está em construção no extremo sul da cidade e irá atender aos moradores dos distritos de Parelheiros e Marsilac."Obras como esta levam condições de trabalho para os médicos e profissionais de saúde, exames e leitos para a periferia da nossa cidade. A zona sul é a região que tem menos leitos por habitante. Hoje ouvi que as pessoas da região já estão estudando para enfermagem e para área administrativa para trabalhar neste hospital. Vai ser o cuidado da saúde com uma geração de emprego e renda muito importante", disse o secretário municipal da Saúde, Alexandre Padilha.Andamento da obraO novo equipamento terá 34,8 mil metros quadrados e está localizado em um terreno com 70 mil metros quadrados, entre as ruas Euzébio Coghi e Cacoal, no centro de Parelheiros.Os blocos 1, 2, e 3 estão com a estrutura erguida, já em fase de execuçãoNogueira comentou que a construção civil é um dos segmentos que indicam que o consumidor já tem maior poder de compra

O ministro do Trabalho, Ronaldo Nogueira, comemorou a criação de 724 empregos no setor da construção civil no mês passado. O Cadastro Geral de Empregados e Desempregados (Caged) mostrou o primeiro resultado positivo após 33 meses consecutivos de fechamento do número de vagas no setor.

Para o ministro, o indicador reforma a percepção de que consolidação da trajetória de recuperação do mercado de trabalho. Nos meses anteriores, técnicos do Ministério do Trabalho indicavam a expectativa de reação do emprego na construção aconteceria no decorrer do segundo semestre.

Nogueira comentou que a construção civil é um dos segmentos que indicam que o consumidor já tem maior poder de compra. Para o ministro, iniciativas como a liberação das contas inativas do FGTS permitiram aos brasileiros quitar dívidas e, assim, reduzir o endividamento. Esse fenômeno, diz o ministro, o que abre espaço para a tomada de crédito.