Texto da reforma da Previdência deve ter novas mudanças, diz Ramos; votação pode ser adiada

  • Por Jovem Pan
  • 03/07/2019 14h01
Agência CâmaraSegundo o presidente da comissão especial, referências à estados e municípios precisam ser retiradas do texto

O relator da reforma da Previdência na comissão especial da Câmara dos Deputados, Samuel Moreira (PSDB-SP), está construindo sua terceira versão da proposta nesta quarta-feira (3). De acordo com o presidente do colegiado, deputado Marcelo Ramos (PL-AM), novas alterações estão sendo feitas neste momento no texto.

“Há uma demanda para que se retire referências a estados e municípios do texto. Há possibilidade de novos ajustes”, declarou Ramos ao chegar para reunião com coordenadores de bancadas. A expectativa é que a previsão de alíquota extraordinária para servidores estaduais e municipais saia da proposta apresentada nesta terça-feira (2) pelo relator.

Já ontem (2), enquanto o voto complementar era apresentado, algumas lideranças do centrão pediam, nos bastidores, que Moreira fizesse um novo. O argumento é de que ele teria deixado “pontas soltas” e não acatado algumas mudanças acordadas.

Ramos, no entanto, negou que esses ajustes sejam um novo voto complementar.

Atraso

A nova sessão da comissão está marcada para acontecer ainda na tarde de hoje, mas uma sessão do Congresso Nacional marcada para às 15h pode fazer com que o colegiado tenha de suspender os seus trabalhos.

Questionado se será possível fazer a reforma avançar ainda nesta quarta, Ramos afirmou que a responsabilidade dele é “colocar para votar, já conseguir os votos é com os líderes”. “Vamos enfrentar os requerimentos de adiamento, vamos ver se tem nova complementação de voto e vamos ver se tem acordo para votar o texto e deixar os destaques para depois”, disse o presidente do colegiado.

*Com Estadão Conteúdo