ANAC dos EUA é investigada por aprovar uso de Boeing

  • Por Jovem Pan
  • 18/03/2019 14h42
ReproduçãoOs aviões 737 MAX da Boeing estão proibidos de voar nos EUA

O Escritório de Inspeção Geral do Departamento de Transporte dos Estados Unidos abriu uma investigação contra a Federal Aviation Administration (FAA), a agência reguladora de aviação civil do país, para apurar em quais circunstâncias se deu a aprovação do uso de Boeings 737 MAX. A informação é do Wall Street Journal.

Os aviões 737 MAX da Boeing estão proibidos temporariamente de voar no país. Outros países e companhias aéreas também vetaram o uso da aeronave após os dois acidentes que aconteceram com o modelo em menos de um ano – além do avião da Ethiopian Airlines que caiu após a decolagem em Adis Abeba, na Etiópia, no último dia 10 de março, outra aeronave do mesmo modelo, mas da companhia Lion Air, se envolveu em um acidente fatal em outubro de 2018, também logo após a decolagem, em Jacarta, na Indonésia.

A investigação, segundo a publicação americana, será focada no sistema de segurança automático, ligado ao MCAS (Sistema de Aumento de Características de Manobra) implicado no acidente de Outubro.

Ainda não se sabe se a da queda mais recente (do avião da Ethiopian) terá papel na investigação.

O processo analisará documentos, incluindo correspondência, emails e outras mensagens de pelo menos uma pessoa envolvida no desenvolvimento dos aviões 737 MAX.

A Boeing anunciou que está trabalhando com a FAA para finalizar um software relacionado ao sistema MCAS dos aviões atualizado e mais seguro. A fabricante pretende finalizar o projeto até Abril.