Astronautas que tiveram que aterrissar após falha em nave são resgatados

  • Por Jovem Pan
  • 11/10/2018 08h06
EFEFoguete russo teve problema e teve que aterrisar

Os dois astronautas da nave russa Soyuz, que teve que voltar à Terra após uma falha em um de seus propulsores, já foram resgatados por grupos de salvamento e estão em bom estado de saúde, segundo informaram fontes oficiais da Rússia.

“A equipe de resgate já localizou a tripulação. Os médicos não detectaram lesões nem em Alexei Ovchinin nem em Nick Hague”, disse a fonte russa.

Estas informações foram confirmadas também pela Nasa, que informou que o estado de ambos os astronautas “é bom”.

Ovchinin e Hague, que já foram tirados da cápsula que aterrissou no meio das estepes do Cazaquistão, serão levados para o hospital para fazerem exames médicos.

A nave Soyuz MS-10, que decolou hoje com o russo Ovchinin e o astronauta da Nasa Hague a bordo teve que retornar e aterrissar no Cazaquistão por causa de uma falha no propulsor, quando se dirigia para a Estação Espacial Internacional (ISS).

Aparentemente, a cápsula na qual os dois tripulantes estavam foi ejetada de maneira automática pelo sistema de segurança, o que garantiu que a vida dos astronautas não corressem perigo.

Segundo informações citadas pela Nasa, a Soyuz desceu à terra em uma trajetória “balística” e aterrissou a 20 quilômetros de Jezkazgan, no Cazaquistão.

O lançamento da nave aconteceu às 8h40 GMT e pouco depois o propulsor começou a falhar, por isso que a tripulação teve que voltar à Terra.

O Governo russo suspendeu todos os lançamentos previstos da Soyuz, que sofreu um defeito similar a este em 1983, segundo a imprensa russa.

Estava previsto que a nave desse quatro voltas em torno da Terra, se acoplar seis horas depois à ISS para, duas horas depois de sua chegada, abrir as escotilhas e os dois astronautas se unirem aos três membros que se encontram na estação espacial.

*Com informações da Agência EFE.