Cachorro que acompanhou George H.W. Bush é visto deitado ao lado do caixão

  • Por Jovem Pan
  • 03/12/2018 09h44
DivulgaçãoO labrador Sully, que acompanhou o ex-presidente dos Estados Unidos George H.W. Bush nos últimos sete meses, foi fotografado deitado ao lado de seu caixão no último domingo (2)

O labrador que acompanhou o ex-presidente dos Estados Unidos George H.W. Bush nos últimos sete meses foi visto deitado ao lado de seu caixão no último domingo (2). Bush faleceu na última sexta-feira (30), aos 94 anos.

O clique foi feito pelo assessor do ex-presidente Jim McGrath com a legenda: “Missão completa”. A família planeja levar Sully para Washington para dar o último adeus ao ex-presidente, segundo a rede norte-americana CNN.

Sully tem dois anos e é altamente treinado para obedecer a vários comandos, como atender o telefone, buscar itens e abrir e fechar portas. Ele foi morar com George H.W. Bush em abril, depois que a ex-primeira-dama Barbara Bush morreu.

Com a morte de Bush, o labrador vai para o Centro Médico Militar Nacional Walter Reed para ajudar outra pessoa.”Por mais que nossa família vá sentir falta desse cachorro, ficamos reconfortados em saber que ele trará a mesma alegria para sua nova casa, Walter Reed, que trouxe ao 41º presidente”, afirmou o ex-presidente George W. Bush, filho de George H. W. Bush.

Morte de Bush

O ex-presidente dos Estados Unidos George H.W. Bush morreu na última sexta-feira (30), segundo informou em comunicado seu filho e também ex-presidente George W. Bush. O ex-piloto de guerra governou o país entre 1989 e 1993.

George H.W. Bush foi piloto de guerra durante a Segunda Guerra Mundial, congressista, embaixador na ONU, diretor da CIA, vice-presidente de Ronald Reagan entre 1981 e 1989 e pôs fim a uma carreira política de quatro décadas como presidente.

Da Casa Branca, Bush liderou o fim da Guerra Fria, a primeira guerra do Golfo e a invasão do Panamá enquanto a União Soviética se dissolvia e a Alemanha se reunificava.

Bush sofria um tipo de Parkinson que lhe impedia de caminhar e o deixou em uma cadeira de rodas nos seus últimos anos de vida, nos quais suas entradas e saídas do hospital foram constantes, principalmente por problemas respiratórios.

Líderes mundiais prestam homenagens

Em comunicado, o presidente dos Estados Unidos, Donald Trump, homenageou Bush e destacou que o ex-presidente guiou a nação no fim da Guerra Fria. “Com bom critério, bom senso e uma liderança imperturbável, o presidente Bush guiou nossa nação e o mundo a um pacífico e vitorioso fim da Guerra Fria”, afirmou. “Como presidente, assentou as bases para décadas de prosperidade que lhe seguiram”, continuou Trump.

O ex-presidente Barack Obama também manifestou seu pesar. “A América perdeu um patriota e humilde servidor George Herbert Walker Bush. Enquanto nossos corações estão pesados hoje, eles também estão cheios de gratidão. Nossos pensamentos estão com toda a família Bush esta noite – e todos os que foram inspirados pelo exemplo de George e Barbara.”

Até mesmo o ex-líder da União Soviética Mikhail Gorbachev homenageou Bush. “Muitas lembranças me unem a esta pessoa. Pudemos trabalhar juntos em anos de grandes mudanças. Foram tempos dramáticos, de grande responsabilidade. O resultado foi o fim da Guerra Fria e da corrida armamentista nuclear”, declarou Gorbachev à agência russa Interfax.