Carlos Ghosn passa por primeira audiência de processo no Japão

  • Por Jovem Pan
  • 23/05/2019 09h24
EFEAdvogados do brasileiro pediram que os promotores revelassem as provas do processo o mais rápido possível

O brasileiro Carlos Ghosn, ex-presidente da Nissan e da Renault, assistiu nesta quinta (23) à primeira audiência preliminar de seu julgamento, onde é acusado por ocultação de transações financeiras. A defesa do executivo utilizou o encontro para debater com os promotores sobre pontos discordantes do processo.

Segundo a rede de televisão NHK, entre outros pontos da reunião, os advogados de Ghosn pediram que os promotores revelassem suas provas o mais rápido possível.

O processo investiga se as compensações econômicas acordadas entre o brasileiro e a Nissan foram ocultadas da Justiça e se houve abuso de confiança dele ao usar fundos corporativos da companhia para fins pessoais. No total, pesam quatro acusações formais sobre o ex-diretor.

O advogado de Ghosn, Junichiro Hironaka, disse após a audiência que espera “acelerar o processo”, segundo declarações divulgadas pela agência de notícias “Kyodo”.

Em entrevista coletiva posterior, o vice-promotor de Tóquio, Shin Kukimoto, disse que é “extremamente difícil” prever quando começará o primeiro julgamento.”Pretendemos fazer tudo o mais rápido possível. Há muitos pontos a serem discutidos e há muitas opções a serem escolhidas para o julgamento”, acrescentou.

Ghosn se encontra atualmente em liberdade sob fiança, mas o caso levou-o à prisão preventiva em duas ocasiões. O ex-diretor e sua defesa rejeitam as acusações.

Com Agência EFE