China convoca embaixador dos EUA em protesto contra prisão de diretora da Huawei

  • Por Jovem Pan
  • 09/12/2018 17h55
EFEMeng Wanzhou é suspeita de tentar infringir as restrições de comércio dos EUA ao Irã

A China convocou o embaixador norte-americano para protestar contra a detenção de Meng Wanzhou, diretora financeira da empresa de telecomunicações chinesa Huawei, e exige que o governo dos Estados Unidos revogue o pedido de prisão contra a executiva.

A agência de notícias oficial Xinhua disse que o vice-ministro de Relações Exteriores, Le Yucheng, ordenou o embaixador Terry Branstad, neste domingo, a fazer representações solenes e fortes protestos contra a prisão da executiva chinesa. Meng é suspeita de tentar infringir as restrições de comércio dos EUA ao Irã. No relatório da agência, publicado no site do Ministério de Relações Exteriores, Le caracterizou a detenção de Meng como “extremamente notória” e exigiu que os EUA “corrigissem imediatamente suas ações”.

O movimento seguiu a convocação do embaixador canadense John McCallum, no sábado, para conversar sobre a prisão da diretora financeira. Na ocasião, segundo a Xinhua, o governo chinês alertou sobre “graves consequências se ela não for liberta”.

Huawei é o maior fornecedor global de equipamentos de rede para telefone e internet e tem sido o alvo de aprofundar as preocupações de segurança dos EUA. Os EUA têm pressionado os países europeus e outros aliados a limitar o uso de tecnologia.

*Com informações de Estadão Conteúdo.