Governador de Nova York manda investigar causas de blecaute ‘inaceitável’

  • Por Jovem Pan
  • 14/07/2019 15h49
EFEBlecaute deixou Nova York às escuras por 4 horas

O governador de Nova York, Andrew Cuomo, mandou que fosse iniciada, neste domingo (14), uma investigação sobre o blecaute ocorrido na cidade na noite de sábado, que afetou 72.000 pessoas e que rotulou de “inaceitável”.

“Embora a situação por sorte tenha sido contida, o fato de que tenha acontecido é inaceitável”, disse Cuomo em comunicado enviado à imprensa.

“Ordenei à Comissão de Serviço Público (PSC, na sigla em inglês) que faça uma investigação sobre as causas do blecaute e todas as partes implicadas serão responsabilizadas para assegurar-nos que isto não volte a acontecer”, acrescentou.

Em entrevista à emissora local “ABC7”, o governador do estado expressou sua clara frustração diante do incidente e disse que uma situação deste tipo em uma cidade como Nova York representa “um problema de segurança cidadã e não podemos aceitar”.

As autoridades acreditam que o blecaute aconteceu por problemas em uma das subestações na zona oeste de Manhattan, que se estendeu a outras instalações elétricas da cidade, uma falha que, pelo projeto da rede de Nova York, não deveria ocorrer.

Cuomo explicou que as autoridades ordenaram que fosse projetada uma rede elétrica que impedisse precisamente que a falha de uma subestação pudesse afetar outras, porque “não é a primeira vez que houve problemas com uma subestação”.

Nesse sentido, o governador criticou duramente a companhia elétrica da região, a Con Edison: “Pagamos a Con Ed, eles não nos fazem um favor. Deveríamos ter um sistema que antecipe e preveja incidentes previsíveis”.

O blecaute durou cerca de quatro horas e deixou 72.000 clientes sem luz neste sábado, afetando a zona oeste de Manhattan e pontos emblemáticos como a Times Square.

A falha elétrica, que aconteceu pouco depois de 20h (horário local, 21h de Brasília), além de afetar o funcionamento do metrô, deixou muitos cidadãos presos em elevadores e os semáforos também não funcionaram.

As lojas também tiveram que fechar e a maioria dos teatros da Broadway cancelou suas apresentações.

*Com Agência EFE