Jornal publica novos telegramas com críticas de ex-embaixador britânico nos EUA a Trump

  • Por Jovem Pan
  • 14/07/2019 11h46
EFEDarroch (à direita) anunciou sua renúncia na semana passada, depois que o jornal publicou telegramas nos quais classificara a administração de Trump como disfuncional e inepta

O jornal Daily Mail, do Reino Unido, publicou, neste domingo (14), mais memorandos vazados do embaixador do Reino Unido em Washington, mesmo após alertas da Polícia britânica de que a publicação pode configurar crime.

Em um telegrama de 2018, o embaixador do Reino Unido à época, Kim Darroch, disse que o presidente dos Estados Unidos, Donald Trump, abandonou um acordo nuclear internacional com o Irã como um ato de “vandalismo diplomático” para ofender seu antecessor, Barack Obama.

O memorando foi escrito depois que o então ministro das Relações Exteriores do Reino Unido, Boris Johnson, visitou Washington em uma tentativa frustrada de persuadir os EUA a não abandonar o acordo nuclear com o Irã.

“O resultado ilustrou o paradoxo desta Casa Branca: você teve acesso excepcional, se reunindo com todos que são próximos ao presidente; mas na essência, o governo está determinado a um ato de vandalismo diplomático, aparentemente por razões ideológicas e de personalidade – foi o acordo de Obama”, escreveu Darroch.

Darroch anunciou sua renúncia na semana passada, depois que o jornal publicou telegramas nos quais classificara a administração de Trump como disfuncional e inepta. A Casa Branca reagiu recusando-se a continuar relações com o embaixador com ele, e Trump o classificou como um “pomposo idiota” em um texto no Twitter.

A polícia do Reino Unido investiga quem está por trás do vazamento, e alertaram os jornalistas que a publicação dos documentos “também pode constituir uma ofensa criminal”. No entanto, Johnson e Jeremy Hunt, os dois candidatos à vaga de primeiro-ministro do Reino Unido, defenderam o direito da mídia de publicar os vazamentos.

*Com Estadão Conteúdo