Maduro ordena que milícias produzam alimentos e promete milagre econômico

  • Por Jovem Pan
  • 14/04/2019 09h52
EFEA Venezuela atravessa uma forte crise econômica, principalmente pela queda na produção de petróleo

O presidente da Venezuela, Nicolás Maduro, prometeu, no sábado (13), um milagre econômico no país severamente castigado por uma crise. Além disso, ordenou que as milícias, segundo ele integradas por mais de 2 milhões de pessoas, coloquem os “fuzis no ombro” e “abram terra para semear e produzir alimento”.

“Neste momento ordeno que as 51.743 unidades populares de defesa integral se dediquem à produção em todo o território nacional, para ver reverdecer um milagre produtivo. Fuzil no ombro, prontos para defender a pátria, e abrindo a terra para semear e produzir o alimento para a comunidade, para o povo”, disse Maduro, em um ato com os milicianos no sudoeste de Caracas.

O Parlamento, formado majoritariamente por integrantes da oposição, disse na quarta-feira (10) que a economia da Venezuela perdeu 55,17% do seu tamanho entre 2013 e 2018, quando Maduro governou o país pela primeira vez.

Segundo Angel Alvarado, membro da Comissão de Finanças da Câmera, a contração da economia venezuelana ocorre devido a queda da produção de petróleo. O país tem as maiores reservas comprovadas da substância no planeta.

Na semana passada, a Organização dos Países Exportadores de Petróleo (Opep), da qual a Venezuela é membro fundador, informou que o bombeamento do país caiu 28,3% em março com relação a fevereiro, atingindo 732 mil barris por dia.

Maduro evitou falar no encontro de sábado sobre a indústria do petróleo, de onde o país obtém quase 96% da sua receita, mas se mostrou esperançoso em conseguir no curto prazo um milagre econômico.

* Com EFE