Pelo Twitter, Bolsonaro diz que Brasil ‘reafirma apoio na transição democrática’ na Venezuela

Bolsonaro disse ainda que Maduro é “ditador apoiado pelo PT, PSOL e alinhados ideológicos”

  • Por Jovem Pan
  • 30/04/2019 13h03
Reprodução"O Brasil está ao lado do povo da Venezuela, do presidente Juan Guaidó e da liberdade dos venezuelanos", escreveu o presidente brasileiro

Diante do posicionamento do presidente autoproclamado da Venezuela, Juan Guaidó, de que tem o apoio de militares contra o governo de Nicolás Maduro, o presidente brasileiro Jair Bolsonaro foi ao Twitter declarar apoio ao opositor.

“O Brasil se solidariza com o sofrido povo venezuelano escravizado por um ditador apoiado pelo PT, PSOL e alinhados ideológicos. Apoiamos a liberdade desta nação irmã para que finalmente vivam uma verdadeira democracia”, escreveu em uma das mensagens publicadas na rede social no início da tarde desta terça-feira (30).

Em outra publicação, menos de uma hora depois, Bolsonaro disse que apoia a transição democrática no país vizinho. “O Brasil acompanha com bastante atenção a situação na Venezuela e reafirma o seu apoio na transição democrática que se processa no país vizinho. O Brasil está ao lado do povo da Venezuela, do presidente Juan Guaidó e da liberdade dos venezuelanos”.

Caos em Caracas

Centenas de venezuelanos tomaram as ruas de Caracas, nesta terça-feira (30), para mostrar apoio ao presidente do parlamento e auto-proclamado presidente interino, Juan Guaidó, e aos militares que se rebelaram com ele contra o governo de Nicolás Maduro. Guaidó anunciou  que “a família militar deu o passo, uma vez por todas”, para se unir à oposição.

Além de bloquear as ruas, as pessoas que apoiam a queda do regime chavista interpelavam quem estavam a caminho do trabalho e as incentivavam a aderir aos protestos e aos bloqueios. Há registros, no entanto, de confrontos entre opositores e forças do governo, com bombas de gás contra os presentes.