Plano humanitário da ONU vai repassar recursos para países que receberam venezuelanos

  • Por Jovem Pan
  • 04/12/2018 14h15
Reprodução/TwitterLowcock indicou que migração deve se estender pelo próximo ano

A Venezuela foi incluída pela primeira vez no plano humanitário anual da Organização das Nações Unidas (ONU). A medida vai ajudar países da América do Sul e do Caribe – entre eles o Brasil – que tenham recebido migrantes do país comandado por Nicolás Maduro.

“Planejamos ajudar os países vizinhos da Venezuela a enfrentar as consequências do fluxo de venezuelanos que chegaram, afirmou nesta terça-feira (4) o secretário-geral para Assuntos Humanitários da ONU, Mark Lowcock, na apresentação do plano para 2019.

A crise do país latino deve absorver US$ 738 milhões – mais de de R$ 2,5 bilhões – para beneficiar cerca de 2,2 milhões de pessoas. A proporção da ajuda será equivalente à quantidade de venezuelanos recebidos pelos países.

Segundo Lowcock, a ONU reforçou sua ajuda para as áreas de saúde e nutrição e apontou que existe disposição para fazer mais, caso as autoridades nacionais se mostrarem favoráveis ao “plano regional de resposta para refugiados e migrantes”.

Números

De acordo com a ONU, cerca de 2,6 milhões de venezuelanos já deixaram o país por causa da crise, sendo que a maior parte (1,9 milhão) abandonou o território a partir de 2015. “Em 2019, estima-se que 3,6 milhões de pessoas necessitarão de assistência e proteção.”

A Organização das Nações Unidas constatou que a vulnerabilidade da população da Venezuela se acentuou nos últimos meses, já que muitos deles partiram do país em caminhadas que duraram muitas semanas e milhares de quilômetros até o destino final.

*Com informações da EFE